Você está aqui
Home > Energia Limpa > Com captura de carbono, acordo do G7 para fechar térmicas a carvão até 2035

Com captura de carbono, acordo do G7 para fechar térmicas a carvão até 2035

Com captura de carbono, acordo do G7 para fechar térmicas a carvão até 2035

O combustível fóssil é o mais poluente que existe; críticos consideram prazo muito distante diante da urgência sobre as emissões de CO2

As potências do G7 decidiram, nesta terça-feira, 30, suprimir progressivamente e no máximo até 2035 suas centrais elétricas a carvão, com exceção das dotadas de tecnologia de captura de carbono.

O carvão é o combustível fóssil mais poluente que existe e ambientalistas têm instado o G7 — bloco das economias mais desenvolvidas do mundo, que inclui Itália, Canadá, França, Alemanha, Japão, Reino Unido e Estados Unidos — a dar o exemplo.

Por isso, o grupo acordou “eliminar gradualmente a geração de eletricidade a partir do carvão em seus sistemas energéticos na primeira metade da década de 2030“, anunciaram os países-membros em nota à imprensa, após uma reunião de seus ministros de Meio Ambiente e Energia em Turim (norte da Itália).

Foto: (Luke Sharrett/Bloomberg)

Os países vão poder seguir “um calendário compatível com a manutenção de um limite de elevação da temperatura de +1,5 °C, em linha com as trajetórias de neutralidade de carbono“.

Além disso, será permitida a continuação da geração elétrica a partir do carvão nos casos em que forem instalados sistemas de captura de emissões de CO2, uma decisão criticada por ecologistas.

Sem unanimidade

Para Luca Bergamaschi, do grupo de reflexão sobre o clima ECCO, o G7 deu “um passo decisivo” ao trasladar o acordo de Dubai à legislação nacional, enquanto o World Resources Institute saudou o compromisso como “um farol de esperança para o resto do mundo”.

Andreas Sieber, da organização de proteção do clima 350.org, o qualificou de “um avanço importante, mas insuficiente“, enquanto o Institute for Climate Analysis opinou que “2035 é tarde demais“, qualificando como “notável que não se tenha mencionado o gás“, apesar de ser a maior fonte de aumento global de emissões de CO2 na última década.

Os ministros do G7 anunciaram que aumentariam “mais de seis vezes” os sistemas de armazenamento de energia (baterias, térmicos e outros em desenvolvimento) até 2030 para otimizar o uso de fontes de energia renováveis.


Energia Solar sem Custos e Obras

Quer começar a
economizar agora?

Insira seus dados abaixo que a nossa equipe entra em contato e cuida do restante.


Fonte: Exame | ESG

O post Com captura de carbono, acordo do G7 para fechar térmicas a carvão até 2035 apareceu primeiro em Portal Energia Limpa.

Deixe um comentário

Top